Vírus se disfarça de Minecraft

Atenção, fãs de jogos! É cada vez maior o número de casos de vírus que imitam títulos bastante conhecidos do mundo dos games para invadir dispositivos móveis. O mais recente caso envolvendo esta prática envolve o Minecraft, um dos mais famosos jogos já lançados para consoles, PCs e smartphones. De acordo com o time de segurança da PSafe, empresa brasileira líder em segurança e performance mobile, o jogo foi identificado como um dos mais visados para desenvolvimento de malwares, tendo, apenas nas últimas 24 horas, mais de 85 versões diferentes de imitações falsas identificadas.

Por ser um jogo pago, disponível nas lojas oficiais como Google Play, por exemplo, muitos usuários acabam buscando alternativas gratuitas para download. Percebendo esse movimento, hackers mal-intencionados têm desenvolvido apps, sem custo, que imitam a versão oficial para confundir os usuários e ter acesso aos seus dados.

Ao baixar o malware, são solicitadas permissões diferentes do jogo verdadeiro, como ler, apagar e enviar SMS; ativar e desativar as redes wi-fi e 3G; ler histórico de chamadas e de SMS; assim como realizar chamadas e ter controle sobre o aparelho. Desta forma, basicamente, o hacker assume o controle do dispositivo.

Nos últimos sete meses, a PSafe bloqueou mais de 80 mil ameaças relacionadas ao Minecraft, sendo as principais delas encontradas no Brasil e nos Estados Unidos. Para evitar que os dados sejam expostos a esses criminosos, a PSafe recomenda evitar o downloads do jogo por fontes não-oficiais. Além disso, a empresa reforça a importância de utilizar um bom antivírus, como o PSafe Total, para escanear regularmente o celular, impedindo a ação de hackers.

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes