Menu de Cima

UE: controle da exportação de “armas digitais”

Marietje Schaake, do Parlamento Europeu

Marietje Schaake, do Parlamento Europeu

A holandesa Marietje Schaake, membro da comissão de Comércio Internacional do Parlamento Europeu, apresentou ontem uma proposta para restringir a exportação de software de vigilância como o FinFisher e outros, que são utilizados por alguns governos e agências ligadas a eles para monitorar as atividades dos seus cidadãos. Chamado “Stop digital arms”, o movimento será baseado em um abaixo assinado que pode ser visto no site Change.org, A ideia é pressionar os membros do parlamento europeu para que elaborem “as leis e desenvolvam iniciativas necessárias para impedir o comércio de armas digitais”.

Várias empresas vendem esse tipo de sofware de vigilância e de “interceptação legal” software mencionado pela representante holandesa. Talvez a mais conhecida seja a empresa britânica Gamma International, que vende o FinSpy e o FinFisher, usado por vários governos.

 

 

0Shares