Kaspersky alerta para riscos e ameaças no Carnaval

O Carnaval é uma data muito simbólica para os brasileiros, uma vez que consegue juntar os públicos de todas as idades por conta do amor à folia. Mas também existem aqueles que preferem ficar de fora da festa, pois querem estes dias para relaxar e esquecer dos problemas. Independentemente da preferência, esta é uma época em que, normalmente, as pessoas tendem a ficar mais distraídas – mas os criminosos, tanto do mundo online quanto do físico, não.

Para se ter uma ideia, no ano passado, dois em cada 10 entrevistados no Brasil (21%1) foram vítimas de alguma fraude ou transtorno durante o Carnaval. Os principais contratempos foram a aquisição de produtos falsificados (7%1), furto de pertences pessoais (6%1), assalto (4%1), perda de documentos (4%1) e perda de cartões (3%1). Com muita frequência, as vítimas desse tipo de ação recebem faturas de compras indevidas (73%1), perder tempo para regularizar a situação na polícia, bancos ou lojas (63%1) e perdem dinheiro (62%1).

Outro ponto de atenção neste período são as ofertas, sejam ao buscar por hotéis, destinos para curtir o feriado ou por passeios turísticos ou de eventos. De acordo com uma pesquisa da Kaspersky Lab, em parceria com a consultoria de pesquisa CORPA, 35% dos brasileiros estão dispostos a fornecer informações pessoais em troca de cupons, descontos especiais ou programas de fidelidade. “Isso só reforça que as pessoas precisam ter mais cautela ao usar a internet”, afirma Thiago Marques, analista de segurança da Kaspersky Lab. “Ao nos inscrevermos nesses tipos de promoções, cedemos dados pessoais que poderão ser utilizados em fraudes. Para evitar ser vítima, precisamos nos educar digitalmente. Além, é claro, de utilizarmos soluções de segurança robustas que identifiquem e bloqueiam esses golpes.”

Seja no mundo online ou no físico, os usuários precisam ter atenção redobrada. Pensando nisso, a Kaspersky Lab traz dicas para curtir o Carnaval com segurança, independentemente da preferência:

  • ‘Apareceu a Margarida, olé, olé, olá’. Um celular roubado não é apenas uma dor de cabeça financeira, mas também pode causar uma ressaca digital, já que ele guarda muitos dados sigilosos do dono, como fotos, login do Internet Banking entre outros. Além disso, os criminosos podem sequestrar as redes sociais da vítima, já que 78% dos brasileiros deixam a sessão logada em seus dispositivos móveis. A senha de acesso ao celular é obrigatória, mas as pessoas ainda podem utilizar uma solução de segurança como o Kaspersky Internet Security para Android. Ele conta ainda com funções de localização do dispositivo, bloqueio do aparelho e para apagar o conteúdo armazenado.
  • ‘Água, água, água mineral’. Parte do público que frequenta os bloquinhos de Carnaval consome bebidas (alcoólicas ou não) durante a folia. Assim como os phishings, que são links adulterados e promoções falsas, golpes como adulteração de bebidas também são frequentes durante o Carnaval. Por isso, sempre verifique a origem / procedência da bebida que você irá consumir. Aliás, por conta do calor, se hidratar durante o evento é essencial para curtir em segurança.
  • ‘Daqui não saio, daqui ninguém me tira’. Tanto nos bloquinhos quanto nas redes sociais, pessoas inconvenientes podem estar presentes. No caso da internet, é muito comum que nos deparáramos com trolls, pessoas que examinam a página cuidadosamente e deixam comentários de mau gosto. Portanto, fique alerta às importunações que podem acontecer. Caso seja necessário, o folião pode e deve ignorar esse tipo de situação – e até mesmo bloqueá-la ou denunciá-la.
  • ‘Com que cartão eu vou?’. Se for viajar ou curtir os blocos de Carnaval, utilize o cartão de crédito em vez do de débito. Muitos cartões de crédito têm embutido no sistema, uma proteção contra a fraude que reembolsa seu dinheiro caso isso aconteça. A atenção também deve ser redobrada ao digitar a senha durante uma compra. Tampe os números com sua mão livre e verifique se não há ninguém suspeito por perto tentando ver sua senha. Além disso, nunca entregue seu cartão para outro pessoa. Um criminoso experiente precisa menos de um minuto para obter as informações para cloná-lo. Se for fazer comprar na internet, é recomendado usar uma soluções como o Safe Money, que cria um ambiente seguro para a transação bancárias, de pagamento ou de compra.
  • ‘Mamãe eu quero’. Caso queira ou precise utilizar um Wi-Fi público, não faça login em páginas da web que podem colocar suas informações e identidade em risco, como Facebook, Twitter, instituições financeiras, etc. Além disso, é essencial a utilização de uma Rede Privada Virtual (VPN), ela vai manter tanto sua privacidade quanto seus dados protegidos caso tenha que logar em algum serviço.
  • Allah-lá-ô’. Utilize uma solução de segurança completa para seus dispositivos como o Kaspersky Security Cloud. Ele é um protetor, que alerta sempre que surge um risco à privacidade ou segurança do usuário, ao mesmo tempo que proteger contra os ataques online rotineiros, como phishing, malware, app mal-intencionados e outros.
2Shares

Comments are closed.