A aviação vai discutir cibersegurança

Aeroportos e companhias aéreas estão cada vez mais atentos às tecnologias que aprimoram o gerenciamento de suas operações. O objetivo, sempre, é prestar melhor serviço para os passageiros. Para acompanhar essa tendência, a Sociedade Internacional de Telecomunicações Aeronáuticas (SITA), promove, na próxima segunda-feira, dia 13 de agosto, um workshop sobre segurança cibernética. O evento contará com a presença de especialistas da área e representantes de associações como a ALTA (Associação de Transporte Aéreo da América Latina e do Caribe), IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo), ABEAR (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), SAC (Segurança da Aviação Civil) e do DECEA (Departamento de Controle do Espaço Aéreo).

O workshop destacará alguns dos tópicos mais desafiadores como

– os principais intervenientes desse cenário e seus objetivos

– como os desafios enfrentados pelas indústrias de TI e de aviação mudam à medida em que o cenário de ameaças e seus atores evoluem

– onde estão as lacunas e o que precisa ser feito para resolvê-las

Em 2017, a consultoria Airline IT Trends fez uma pesquisa revelando que 95% dos entrevistados planejam investir em programas de segurança cibernética nos próximos três anos. Além disso, 72% dos CIOs da aviação civil, têm planos de aquisições significativas em segurança cibernética até 2020. Em uma indústria altamente dependente da tecnologia em funções tão cruciais, a ameaça de um ataque aparece em várias frentes. Companhias aéreas e aeroportos precisam se concentrar no desenvolvimento de uma estratégia efetiva para proteger seus dados, sistemas e reputação.

 

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes