Menu de Cima

5 Motivos para controlar o tráfego de seu website

Por José Mariano de Araújo Filho *

Motivos para controlar o tráfego de seu websiteNo início da Internet era muito interessante que as empresas pudessem contar com um site institucional recheado com as principais informações sobre o seu negócio: endereço, história, lojas; e um catálogo de produtos era muitas vezes considerado uma inovação! Na atualidade, onde o e-commerce cresce a taxas de 24% ao ano (aproximadamente 12 vezes a taxa de crescimento do PIB Brasileiro em 2012!), a internet acabou se tornando uma das principais formas de captação de clientes e conquista de mercado. Agora as empresas se empenham na geração de tráfego para seus “web sites” e  também têm um novo desafio: as redes sociais, que exigiu uma postura mais ativa em relação aos consumidores sendo necessário, mais do que a presença online, ter um perfil e interagir com os usuários.

Apesar de toda a importância que a internet tem, ainda chama a atenção dos estudiosos o fato de que a grande maioria das empresas que adquirem novas fontes de tráfego para incrementar a expansão de seus negócios na internet, tem pouco conhecimento sobre a qualidade do tráfego e de seus visitantes individuais. Apesar da adoção generalizada de ferramentas de análise e do aumento da acessibilidade de dados, o conhecimento sobre a autenticidade de um usuário não é parte do processo de tomada de decisão. Assim, empresas de todos os tamanhos, assumem um papel cada vez mais preponderante na realização de negócios, e não se atentam para a questão principal: este usuário é mesmo real? A situação fica ainda mais alarmante na medida em que os comerciantes de internet enfrentam uma série de ameaças, tais como: fraudes internacionais, o uso de “botnets” com capacidade para gerar milhões de dólares em publicidade a cada dia, dentre outras.

Podemos citar, por exemplo, as empresas de publicidade pela internet, as quais, na maioria das vezes e com raríssimas exceções, tem muito pouco a oferecer em resposta aos problemas mencionados, o que leva a uma falta de transparência no tráfego de informações e a uma diminuição global no desempenho de campanhas levadas a cabo pela grande rede.

Atualmente pode ser vista uma grande preocupação por parte dos especialistas em segurança da informação quanto a estas questões, o que levou ao desenvolvimento de uma nova geração de ferramentas de detecção de fraude. Estas novas ferramentas incluem uma série de recursos para facilitar a filtragem de tráfego em tempo real e na adoção de medidas muito mais eficientes nos processos de identificação de potenciais compradores, permitindo importantes recursos para a tomada de decisão em tempo real, identificação de usuários e modelos de pontuação abrangente que se correlacionam diretamente com a qualidade dos dados. Mas diante de uma escalada cada vez maior nos custos de segurança da informação, por que seria importante investir numa solução de detecção de fraudes?

Dentre as principais razões que podemos apontar, destacamos as seguintes:

1)      Expandir o potencial de receita:

Ao fornecer informações em tempo real sobre a qualidade de fontes de tráfego, a detecção de fraudes permite que os administradores de “web sites” tomem importantes decisões muito antes das métricas de conversão estarem disponíveis. Esta capacidade de filtrar rapidamente fontes fraudulentas abre as portas para novos canais de negócios, com identificação de alvos anteriormente desprezados pelo alto nível de risco, ainda com a vantagem de oferecer um “ROI” mais baixo para eventuais anunciantes.

2)      Readquirir custos de oportunidade perdidos:

As empresas podem realocar verbas publicitárias contra fraudes para a compra de fontes de tráfego de qualidade muito maior e consequentemente mais onerosas. Isso é possível através de um processo de compra transparente, o qual lança mais luzes sobre a qualidade das fontes individuais. Ao transferir recursos para fontes mais lucrativas de tráfego, os comerciantes podem aumentar ainda mais a receita.

3)      Mitigação de fraudes através da obtenção de informações em tempo real:

Alguns indicadores de desempenho podem levar dias ou até meses para serem processados, porém, a detecção de fraudes está disponível em tempo real. Isto tem o condão de impedir a realização de negócios ruins envolvendo a aquisição de fontes de tráfego, antes mesmo que a empresa possa identificar e eliminar fontes ruins e proceder ao pagamento, ou que possa perder valiosos parceiros de negócios.

4)      Ênfase na qualidade:

As empresas poderão tomar decisões mais inteligentes na compra de fontes de tráfego visando atrair novas parcerias e aumentar a amplitude de seus negócios, ao mesmo tempo em que poderá recuperar a transparência e o controle sobre as fontes de mídia utilizadas. Fornecer dados de maior qualidade é uma vantagem competitiva que atrai novos negócios e que permite a expansão do relacionamento com os clientes existentes.

5)      Inteligência contra fraude centralizada:

Serviços de detecção de fraude permite beneficiar os processos de inteligência interna a partir de análises mais eficientes de centenas de milhões de usuários, aliado ao conhecimento adquirido através de anos de experiência na área. Este enfoque oferece uma solução muito mais abrangente e que seria muito mais difícil de ser implantada pelos métodos comuns de inteligência empresarial voltados a identificação e prevenção de fraudes. É fato que os casos de fraude estão em constante evolução visando contornar métodos de detecção, sendo importante destacarmos que somente um serviço de inteligência de fraude centralizado pode fazer frente as mais avançadas e recentes táticas empregadas pelos fraudadores.

Por fim, é importante lembrarmos que a detecção de fraudes não é apenas uma tecnologia, mas uma estratégia. É preciso envolver a intervenção humana para que analistas possam ser capaz de rever métricas bem apresentadas, permitindo a incorporação dos dados obtidos numa plataforma integrada que permita a utilização segura destas informações na gestão de relacionamento com o cliente. Torna-se óbvio que serviços de detecção de fraudes podem ajudar as empresas a melhorar a qualidade do tráfego em seus “web sites” e na construção de seus processos de segurança interna de forma muito mais eficiente.

* Especialista na investigação de cybercrimes e delitos de alta tecnologia, além de atuar com consultoria para empresas na área de gestão de riscos e blindagem jurídica de ameaças envolvendo a segurança da informação. Atua também como professor de cybercrimes e em treinamentos relacionados a segurança da informação.Foi Delegado de Polícia Assistente e Titular da Delegacia de Investigações sobre crimes Eletrônicos do DEIC de São Paulo.

0Shares